FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Vacinação contra a gripe começa nesta segunda no Rio Grande do Sul

Início foi antecipado em uma semana em relação ao resto do país.Objetivo é garantir na proteção antes do início do rigoroso inverno gaúcho. Início foi antecipado em uma semana em relação ao resto do país.Objetivo é garantir na proteção antes do início do rigoroso inverno gaúcho.

Começa nesta segunda-feira (27) a campanha de vacinação contra gripe no Rio Grande do Sul. O início das imunizações na rede pública estadual de saúde foi antecipado em uma semana em relação ao resto do país, onde as doses serão aplicadas somente no dia 4 de maio.A antecipação em uma semana tem como objetivo garantir a proteção aos gaúchos que se vacinarem antes do início do rigoroso inverno no estado, já que o medicamento demora entre 20 dias e um mês para fazer efeito completamente.A abertura da campanha no estado será realizada às 9h no Asilo Padre Cacique, no bairro Menino Deus, Porto Alegre. Além do secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, o evento contará com o humorista Jair Kobe, o Guri de Uruguaiana. O asilo foi escolhido por representar os idosos, grupo prioritário na campanha de imunização.O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, e o secretário da Saúde, Fernando Ritter, participam da abertura da campanha a partir das 14h na Unidade Básica de Saúde da Tristeza, na Zona Sul. Segundo a prefeitura, as vacinas serão feitas das 8h às 18h de segunda a sexta-feira.O objetivo da campanha é reduzir a mortalidade e o número de internações causadas pelo vírus. O estado receberá 3,5 milhões de doses, que serão destinadas a idosos, trabalhadores de saúde, indígenas, crianças entre seis meses e cinco anos de idade, gestantes, puérperas (mães em até 45 dias após o parto), portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, detentos e funcionários do sistema prisional.A campanha será realizada até o dia 22 de maio. A mobilização nacional está marcada para o dia 9 de maio. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de imunizar 80% da população-alvo, que é de cerca de 590 mil pessoas. (Nelson Buzatto) 

Mais notícias