Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Seminário tratará da Implementação das Práticas Integrativas nos Municípios

Secretaria de saúde de Frederico Westphalen, Marta Chielle participa do evento
Foto: Arquivo/Secretaria de saúde de Frederico Westphalen, Marta Chielle palestrará no evento. Foto: Arquivo/Secretaria de saúde de Frederico Westphalen, Marta Chielle palestrará no evento.

A Frente Parlamentar de Práticas Integrativas em Saúde do Congresso Nacional irá realizar no dia 17 de dezembro, o I Seminário de Implementação das Práticas Integrativas nos Municípios do RS, destinado a prefeitos, secretários municipais de saúde, profissionais de saúde e terapeutas.

O seminário acontecerá no Plenarinho da Assembleia Legislativa, das 8h30min às 13h, em Porto Alegre, e terá como objetivo atualizar e articular estratégias para a implantação das Praticas Integrativas pelas Prefeituras Municipais para diminuição das doenças no RS.

O Ministério da Saúde confirmou participação, através do Daniel Amado, CoordenadorNacional de Práticas Integrativas e Complementares do Ministério da Saúde,  que falará sobre como o município pode implementar as Práticas Integrativas.  O deputado Giovani Cherini, presidente da Frente Parlamentar e coordenador do evento, falará sobre a diminuição da doença através da Práticas Integrativas  em Saúde. “No RS temos altos índices de óbito por neoplasia, doenças cardiovasculares e respiratórias, entre outras. Aumentam também os índices de transtornos mentais, suicídios, depressão e outras patologias”, afirma o parlamentar. Também participarão, como palestrantes, Elma Santa, Dra. Marcia Jacobsen e a secretaria de saúde de Frederico Westphalen, Marta Chielle.

Saiba mais:

As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), denominadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como Medicinas Tradicionais e Complementares/Integrativas, foram institucionalizadas no Sistema Único de Saúde em 2006. A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC) contempla diretrizes e responsabilidades institucionais para oferta de serviços e produtos de homeopatia, medicina tradicional chinesa/acupuntura, plantas medicinais e fitoterapia, além de constituir observatórios de medicina antroposófica e termalismo social/crenoterapia. Em 2017, a PNPIC foi ampliada em 14 novas práticas: Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa e Yoga, totalizando 19 práticas. A PNPIC inseriu o Brasil na vanguarda das práticas integrativas em sistemas universais de saúde. As experiências brasileiras são citadas em relatórios da Organização Mundial de Saúde que, desde 1970, vem incentivando os países membros na implementação de políticas na área das Medicinas Tradicionais e Complementares (MTC). Essa política responde ao desejo da população, conforme manifesto nas recomendações diversas Conferências Nacionais de Saúde, desde 1986.
Atualmente, há um total de 9.470 estabelecimentos de saúde no país que ofertam as PICS, distribuídos em 3.097 municípios, o que corresponde a 56% dos municípios brasileiros.

Inscrições gratuitas, no local. Informações: (51) 32861221.

Galeria de imagens
Mais notícias