Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

RS pode receber R$ 7,6 bilhões para construção de usinas termoelétricas

Realizações devem gerar um total de 2,2 mil megawatts (MW) de energia.Secretário em exercício destaca a importância da exploração do carvão. Realizações devem gerar um total de 2,2 mil megawatts (MW) de energia.Secretário em exercício destaca a importância da exploração do carvão.

O Rio Grande do Sul poderá receber R$ 7,6 bilhões para a construção de cinco novas usinas termoelétricas, conforme estima do governo estadual. Segundo o secretário estadual de Minas e Energia em exercício, Artur Lemos Júnior, os investimentos estão em diferentes fases de licenciamento ambiental. As realizações devem gerar um total de 2,2 mil megawatts (MW) de energia elétrica. Lemos Júnior destaca a importância da exploração do carvão, abundante no estado, para a geração de energia. "O carvão constitui-se numa grande oportunidade de desenvolvimento para o estado, seja como fonte energética ou como ponto de apoio para a expansão de ramos industriais. Os obstáculos tecnológicos, econômicos e institucionais podem ser superados através da implantação de programas bem estruturados, de médio e longo prazos, para transformar o carvão mineral gaúcho em importante suporte de desenvolvimento regional", afirma. Um dos empreendimentos será realizado em Cambará do Sul, nos Campos de Cima da Serra, onde a Ômega Engenharia prevê a geração de energia a partir da biomassa de resíduos de madeira, com investimentos de 160 milhões. A capacidade prevista é de 30 MW. A nova usina tem o funcionamento previsto para 30 meses após a participação positiva no leilão de energia, marcado para o final de abril. Outra termelétrica será construída em Rio Grande, no Sul do estado, com 1.238 MW de potência, o equivalente a cerca de 5% da capacidade instalada da Usina de Itaipu. Para viabilizar o contrato, a Bolognesi projetou dois terminais de gaseificação e firmou contratos de 25 anos para a compra do gás fora do Brasil. Em Pedras Altas, também no Sul, deverá ser construída uma usina termoelétrica com capacidade para gerar 600 MW e investimento de R$ 2,6 bilhões. A cidade de Candiota, na Região da Campanha, contará com uma usina para produzir 340 MW, com investimento de R$ 1,8 bilhão. Uma quinta nova usina também deverá ser construída em Minas do Leão, na Região Carbonífera. (Nelson Buzatto) 

Mais notícias