Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Reunião na Assembleia monitora projetos do Cresce RS

A próxima reunião será em 90 dias na Assembleia Legislativa.

Na manhã desta quarta-feira (11/3), foi realizada a primeira reunião de monitoramento dos projetos do Cresce RS em 2020. A iniciativa da Assembleia Legislativa, que conta com o apoio do governo do Estado, está em seu segundo ano de atividades. O objetivo é propor ações para destravar os investimentos necessários ao crescimento do Rio Grande do Sul, acelerando processos de desenvolvimento e a geração de emprego e renda no Estado.

O presidente da Assembleia do RS, deputado Ernani Polo, reconheceu o trabalho realizado e salientou que o enfoque do Cresce RS nesse ano será a competitividade. A meta de sua gestão é melhorar a posição do RS no ranking nacional do Centro de Liderança de Públicas (CLP). "Quando falamos em infraestrutura, que é um dos eixos da competitividade, o RS já foi o terceiro colocado. Hoje, nosso Estado está em 18º. É essa realidade que queremos mudar", afirmou Polo.

O vice-governador, Ranolfo Vieira Junior, confirmou que o governo seguirá sendo parceiro do projeto, oferecendo o suporte técnico da Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (SGGE). "Precisamos potencializar ações dessa natureza, pois não somos uma gestão de ruptura e, sim, de evolução. E esse projeto tem exatamente esse teor", declarou.

Reunião de trabalho

No encontro, representantes das instituições e entidades que integram o comitê do programa trocaram informações sobre o andamento dos projetos e atualizaram os status e prazos. A metodologia para o monitoramento das ações do Cresce RS é a mesma que a SGGE utiliza para acompanhar as demandas das pastas e órgãos vinculados do Executivo nas reuniões do Conselho de Gestão Estratégica, capitaneadas pelo governador Eduardo Leite.

Os responsáveis pelos projetos apresentam os conteúdos, os impactos previstos, a situação-problema, a alternativa-solução e a proposta de ação para concluir a entrega. "Essa união de esforços é fundamental para alcançar os resultados esperados, pois os problemas e soluções não são somente da iniciativa privada ou do poder público. São de todos", explicou o secretário da SGGE, Claudio Gastal.

O Cresce RS é composto de três eixos (Infraestrutura e Logística, Desburocratização e Fomento dos Bancos Públicos) e tem mais de 20 projetos mapeados. A próxima reunião será em 90 dias na Assembleia Legislativa.

Mais notícias