Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Remessa ilegal de dólares é investigada pela Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Operação deflagrada atinge cinco grupos criminosos que trouxeram mais de U$ 30 milhões do Uruguai

A Polícia Federal (PF) desencadeou no início desta terça-feira a Operação Benjamin, que investiga cinco organizações criminosas especializadas em câmbio ilegal de dólares norte-americanos. Esses grupos são responsáveis por introduzir ilicitamente mais de US$ 30 milhões para o país no período entre 2017 e 2019. Na ação, estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão em Santana do Livramento, Uruguaiana e Passo Fundo, além de São Paulo. No entanto, um grupo em Porto Alegre também é suspeito de fazer parte do esquema.

A investigação começou em maio do ano passado. Conforme os policiais federais, os grupos criminosos realizavam de forma sistemática a aquisição de moeda norte-americana no Uruguai para posteriormente transportá-la, em espécie, até a cidade de São Paulo, onde era trocada por reais, abastecendo doleiros locais. O dinheiro era movimentado em compartimentos ocultos de veículos de passeio e também em ônibus de turismo, além de ser trazido junto ao corpo.

Nove apreensões de dinheiro, totalizando mais de US$ 1,1 milhão e R$ 620 mil foram apreendidos ao longo do trabalho investigativo. Nesses flagrantes, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prestou apoio em diligências e abordagens nas estradas. Até o momento, 13 pessoas já foram indiciadas por crime de fazer operar instituição financeira de câmbio, sendo seis delas também por crime de organização criminosa. A coordenação da ação é da Polícia Federal de Santana do Livramento.

 

Foto: PF

Mais notícias