Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Realizada em FW a 1ª reunião semestral das Redes de Apoio às Escolas

A programação foi aberta pelo promotor de justiça Dr. Rogério Fava Santos
Fotos/ Folha do Noroeste Fotos/ Folha do Noroeste

Aconteceu, na manhã desta quinta-feira,5, no auditório da EEEM Cardeal Roncalli, em Frederico Westphalen, a primeira reunião semestral das Redes de Apoio às Escolas de ensino municipal, estadual e particulares.

O evento teve a participação da Secretária Municipal de Educação e Cultura de Frederico Westphalen, Carmen Giovenardi, do promotor, Dr. João Paulo Bittencourt Cardoso e da promotoria de Passo Fundo. Também estavam presentes representantes da Reunião de Análise da Estratégia (RAES), bem como representantes da Rede de Apoio à Infância e Juventude do município de Frederico Westphalen.

A programação foi aberta pelo promotor de justiça Dr. Rogério Fava Santos, o qual enfatizou a importância e evolução do trabalho das RAES no município, sendo que o Ministério Público é parceiro na realização de atividades das redes, bem como o trabalho de acompanhamento que vem sendo realizado pela (SMEC).

Na sequência usou da palavra a Secretária Municipal de Educação , Carmen Giovenardi. Ele destacou a importância da SMEC em ser condutora das atividades das RAES, bem como do acompanhamento que vem sendo realizado pela Secretária junto a todas as escolas do município. Falou a seguir, o Promotor de Justiça, João Paulo Bitencourt Cardozo. Este fez referência ao projeto de Distorção da Idade Série, o qual deve ser implantado pelas escolas em parceria com a RAES. O Promotor enfatizou devem emitir obrigatoriamente a ‘FICAI ON LINE’ quando necessário para que a rede de apoio possa realizar os encaminhamentos e os devido acompanhamento das crianças e adolescentes com problemas de infrequência e evasão escolar.

A Assistente Social da SMEC, Graziella Damo Fontoura fez um breve relato. Ela pontuou a evolução das RAES em 2018, bem como todos os encaminhamentos realizados pela SMEC junto às escolas do município. Ela manifestou seu contentamento em relação ao bom trabalho que vem sendo realizado pela rede de apoio à infância e juventude, como a realização de reuniões sistemáticas nas escolas Também ressaltou a importância de “realizarmos a implantação do Programa de Justiça Restaurativa no Município, em parceria com o Ministério Público, Poder Judiciário e Escolas”.

As escolas presentes expuseram suas boas práticas desenvolvidas pelas TAES, tanto em relação aos aspectos positivos e no que tange à necessidade de avançar, de aperfeiçoar.

No final foi acertado que a Assistente Social ficará responsável, juntamente com a RAES, de elaborar um ofício coletivo solicitando o apoio da Promotoria, no sentido de nomear novos servidores para as escolas estaduais, principalmente monitores e guardas, a fim de garantir a segurança das crianças e adolescentes. Será realizado um Seminário a cargo da SMEC e Ministério Público, para a implantação do programa de Justiça Restaurativa. A data ainda será definida. Por outro lado, as RAES já tem a incumbência de escolher duas pessoas por escola, as quais irão participar do curso de mediação, que será promovido pela Promotoria de Justiça. INFORMAÇÃO SMEC/Frederico Westphalen.

Galeria de imagens
Mais notícias