Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Projeto que estimula o uso de biodigestores é entregue ao governador

Grupo de trabalho foi liderado pela deputada estadual Zilá Breitenbach
Sartori recebeu do grupo de trabalho liderado pela deputada estadual Zilá Breitenbach um projeto pró-biodigestores - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini Sartori recebeu do grupo de trabalho liderado pela deputada estadual Zilá Breitenbach um projeto pró-biodigestores - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Nesta terça-feira (15), o governador José Ivo Sartori recebeu do grupo de trabalho liderado pela deputada estadual Zilá Breitenbach um projeto pró-biodigestores. Na ocasião, representantes de universidades, indústrias e linhas de crédito, que participaram da formulação do documento, estavam presentes.

Entre as propostas encaminhadas estão a criação de um projeto de governo que coloque o biodigestor como fator de desenvolvimento econômico; que a lei nº 14.864/2016, que institui a Política Estadual do Biometano, seja estendida para o biogás; estímulos do ICMS; estímulos para que as indústrias que fabriquem os equipamentos para evitar a importação; e que a rede construída entre governo e universidades seja fortalecida e institucionalizada.

Ao receber o projeto, o governador designou a secretária Ana Pellini, de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e aos secretários Odacir Klein, de Agricultura, Pecuária e Irrigação e Tarcísio Mineto, de Desenvolvimento Rural, que conduzam o andamento da proposta no Executivo. "Vamos tornar este projeto acessível, encontrando maneiras simples para atender o saneamento rural e mudar a vida das pessoas", garantiu Sartori.

A secretária Ana Pellini explicou que o sistema de biodigestão é a solução mais eficaz para os dejetos da produção rural, pois gera produção de energia limpa que pode ser usada pelo produtor em diversas atividades e reduz a contaminação do meio ambiente. "É estratégico ao Rio Grande do Sul que se dê seguimento a essa ideia, que beneficiará a todos", afirmou.

Texto: Eduarda Alcaraz
Edição: Léa Aragón/ Secom

Mais notícias