FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Procuradores do Trabalho detalham na LA Força Tarefa que investiga ambiente de trabalho na JBS

Frigorífico vem melhorando as condições de segurança gradualmente mas ganhará prazo para que haja adequação completa Frigorífico vem melhorando as condições de segurança gradualmente mas ganhará prazo para que haja adequação completa

Na manhã de hoje, Procuradores do Trabalho do MPT, foram entrevistados no programa LA Debates do Complexo Luz e Alegria quando detalharam a investigação das condições de segurança no ambiente de trabalho da JBS, Frigorífico frederiquense que atua no abate e industrialização de suínos.Participaram do programa o Procurador Ricardo Garcia, coordenador estadual do projeto de Adequação das Condições de Trabalho nos frigoríficos do RS e a Procuradora Flávia Bornéo Funck, responsável pela região com base na cidade de Passo Fundo.De acordo com os procuradores, alguns riscos ao trabalhador foram encontrados no primeiro dia da Força Tarefa no município, mas que por iniciativa da própria empresa as providências estão sendo tomadas, sendo que algumas Serras Fita foram descartadas e novas máquinas já começaram a chegar e estão sendo instaladas garantindo melhores condições de trabalho e mais segurança para os trabalhadores.A Força Tarefa no Frigorífico JBS em Frederico Westphalen continua até amanhã, quando um relatório contendo as adequações necessárias na planta industrial será apresentada aos diretores.Um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) será assinado entre o MPT e a empresa, concedendo um prazo para as adequações necessárias, sendo que ao final do prazo uma nova vistoria é realizada para conferir se todos os apontamentos foram executados. Caso a empresa não cumpra as medidas do TAC, o Ministério Público do Trabalho para a expedir notificações de multas que normalmente são pesadas em termos pecuniários. A JBS frederiquense conta com 930 empregados e abate dois mil suínos diariamente.    Jornalismo LAJosé Luiz Queirozx 

Mais notícias