Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Polícia investiga disputa do tráfico em chacina com 6 mortes no litoral do RS

Crime ocorreu neste domingo (12) em uma pousada de Cidreira.Traficantes de Porto Alegre estariam envolvidos, segundo a polícia. Crime ocorreu neste domingo (12) em uma pousada de Cidreira.Traficantes de Porto Alegre estariam envolvidos, segundo a polícia.

A Polícia Civil já deu início às investigações da chacina que acabou com a morte de seis jovens na madrugada deste domingo (12) em uma pousada de Cidreira, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. O motivo do crime ainda não foi esclarecido, mas as hipóteses mais fortes apontam para disputa entre traficantes e acerto de contas. Entre os suspeitos envolvidos estariam criminosos de Porto Alegre, segundo a polícia. Os corpos dos seis jovens serão enterrados na manhã desta segunda-feira (13) no Cemitério Municipal de Cidreira. Cinco pessoas morreram no local e duas ficaram feridas. Elas foram encaminhadas ao hospital de Tramandaí, mas um dos feridos morreu em seguida. O outro segue internado em estado estável. Dos seis jovens assassinados, quatro tinham menos de 20 anos. O crime ocorreu em um dos quartos da casa identificada como Pousada do Celomar, no bairro Nazaré, por volta da 1h. De acordo com testemunhas, quatro homens chegaram ao local do crime de carro. Dois deles desceram e foram até o apartamento onde estavam oito jovens, sendo que um deles conseguiu fugir antes dos criminosos começarem a atirar. “Segundo informações e o que se apurou até agora a ação seria dirigida a dois. Este que morreu e um que conseguiu fugir do local. Familiares disseram que eles não tinham envolvimento [com o tráfico], que eram apenas usuários de drogas e eles estavam no local na hora errada, no momento errado”, afirma o delegado Gerri Adriani Mendes. “Estavam todos no mesmo local. Alguma coisa eles estavam fazendo ali. Podem ter estado no local errado na hora errada? É possível. Isso a investigação que vai apurar. Mas alguns deles, com certeza, tinham envolvimento”, acrescenta a delegada Ana Luíza Moura Tarouco. De acordo com a Brigada Militar, a pousada era um conhecido ponto de tráfico de drogas na cidade. “Há questão de alguns dias, não faz dez dias, fizemos duas prisões no local, uma por tráfico e outra por porte ilegal de arma. Então esta é uma situação que infelizmente já se anunciava no horizonte”, relata o capitão Heraldo dos Santos. (Nelson Buzatto) 

Mais notícias