FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Planalto: celular de criança está sendo periciado

Residências e um veículo também passaram por perícia nesta sexta, 22
FOTO - Reprodução FOTO - Reprodução

A Polícia Civil dá sequência às investigações sobre o desaparecimento do menino Rafael Mateus Winques, 11 anos, de Planalto, fato que neste sábado, 23, completa oito dias. Segundo a mãe do menino, quando ela acordou pela manhã, ele não estava em casa. A porta estaria encostada, com a chave para o lado de dentro e não havia sinais de arrombamento. Ela relatou ainda que ele usava uma camiseta do Grêmio, calça de moletom preta, chinelos e óculos de graus.

Assim, que percebeu que a criança não estava na casa da avó, a mãe conta ter comunicado o Conselho Tutelar. Desde lá, começaram as buscas. O delegado de Polícia Civil, Ercílio Carletti explicou que, inicialmente, cogitou-se a possibilidade de Rafael estar na casa de um amigo. Com o passar dos dias, a possibilidade foi descartada. Na segunda, 18, foram realizadas buscas em área de mato perto da casa da família, com auxílio de cães farejadores, mas nenhuma pista foi localizada. A própria comunidade realiza buscas para auxiliar.

Em princípio, nada teria sido levado de casa pelo menino, além das roupas e R$ 200. O caso já ganhou repercussão nacional

Perícias

O delegado confirma que o celular de Rafael está sendo periciado e que nesta sexta, 22, foram realizadas perícias em Planalto, pela Perícia Criminal de Passo Fundo. Em um trabalho que demorou mais de três horas foram periciadas duas residências e um veículo. A perícia visa encontrar vestígios de sangue, e os resultados devem demorar, pelo menos, 30 dias.

Agora, informações sobre o caso estão sendo divulgadas apenas pela Divisão Operacional do Departamento de Polícia do Interior (DPI) da Polícia Civil.

Para ajudar

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Rafael deve entrar em contato com a Polícia Civil pelo telefone (55) 3794-1340, com a Brigada Militar pelo 190 ou com o Conselho Tutelar pelo (55) 3794-2050 ou (55) 9 9696-1574.

*Jornal Folha do Noroeste

Mais notícias