Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Passa de 3 mil o número de pessoas fora de casa devido às chuvas

A Defesa Civil atualizou neste sábado, 12, os números relativos aos problemas causados pelo excesso de chuva na Fronteira Oeste do Estado. Conforme o balanço divulgado hoje, o número de pessoas fora de casa por causa dos alagamentos no Estado, passou de 2.081 para 3.057.

Segundo o subchefe estadual da Defesa Civil, tenente Coronel Rodrigo da Silva Dutra, a cidade mais afetada é Alegrete. O Rio Ibirapuitã subiu mais um pouco e, conforme a última medição, atingiu 13,7 metros acima do nível normal. São 2.448 os moradores que tiveram de deixar suas residências. Um total de 821 pessoas está em abrigos, e outras 1.627 procuraram as casas de familiares e amigos. 

Em São Gabriel, 588 pessoas continuam fora de casas devido às cheias do Rio Vacacaí. Em Rosário do Sul, 21 moradores tiveram de abandonar as moradias na tarde de sexta-feira por causa do transbordamento do Rio Santa Maria. Há famílias fora de casa ainda em Quaraí, Dom Pedrito e Bagé.

Segundo informações apuradas na sexta (11),  a prefeitura de Alegrete, que decretou situação de emergência, estima que os prejuízos causados pela enchente na cidade ultrapassam os R$ 10 milhões.

De acordo com a Somar Meteorologia,  o tempo instável deve predominar neste sábado (12) no Rio Grande do Sul. Podem ocorrer temporais em toda a região oeste do Estado. Para esta área, o alerta é de tempestades a qualquer hora do dia, mas com menor volume de água na comparação com os últimos dias.  O coordenador da Defesa Civil no Estado, coronel Julio Cesar Rocha Lopes, afirmou que o órgão segue em alerta até, pelo menos, a próxima segunda-feira (14). 

Mais notícias