Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Operação prende 21 pessoas ligadas à facção em três cidades do Rio Grande do Sul

Ação conjunta entre Polícia Civil, Brigada Militar e Ministério Público investiga tráfico de drogas e homicídios na região

Uma operação conjunta entre Polícia Civil, Brigada Militar e Ministério Público do Estado prendeu 21 pessoas ligadas à facção dos Bala na Cara na manhã desta sexta-feira nas cidades de Encantado, Roca Sales e Muçum, no Centro do Rio Grande do Sul. A ação mobilizou mais de 130 autoridades, que cumpriram 27 mandados de busca e apreensão e 21 de prisão preventiva, além de 18 endereçados a indivíduos que já estão no sistema prisional. Dois homens foram detidos em flagrante. 

Conforme a Polícia Civil, foram recolhidos uma Glock 9mm, um carregador caracol e um prolongado de 30 tiros, um revólver calibre 38, munição de diversos calibres, celulares e dinheiro. Também foram apreendidos objetos furtados, maconha, crack, cocaína e uma balança de precisão. As equipes trabalharam sob o comando do capitão Marcos André da Brigada Militar, dos promotores de Encantado André Pedgier, e Daniela Schwab, do promotor de Justiça de Lajeado Carlos Augusto Fiorioli e do titular da Delegacia de Polícia de Encantado, Augusto Cavalheiro Neto.

“Esses indivíduos atuavam sob um comando único que partia de dentro da penitenciária de Venância Aires, via WhatsApp, e havia outras pessoas que organizavam as ações na rua”, comenta o delegado Neto. Os integrantes da facção agiam em diferentes bairros da cidades de Encantado, Roca Sales e Muçum, realizando crimes como tráfico de drogas, assaltos e homicídios. A operação, denominada "Casa Pulita" (Casa Limpa), é resultado de seis meses de investigações contra o grupo.

Mais notícias