Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Ofensiva da Polícia Civil é deflagrada contra o narcotráfico em Porto Alegre e Região Metropolitana

Traficantes foram presos e drogas foram apreendidas nas ações realizadas pelo Denarc e pela 1ª DP de Canoas

A Polícia Civil desencadeou na manhã desta quinta-feira várias ofensivas contra o tráfico de drogas em Porto Alegre e Região Metropolitana. Cerca de 20 quilos de maconha e 522 pinos e um tijolo de cocaína foram apreendidos pelo Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) na Capital. As drogas estavam armazenadas em um depósito no bairro Santa Rosa. Dois traficantes foram presos em flagrante na ação conduzida pelo delegado Thiago Bennemann. Um dos detidos usava uma tornozeleira eletrônica havia menos de três meses. No local, os agentes também recolheram centenas de pinos vazios, balanças de precisão e material de embalagem de entorpecente.

As investigações duraram em torno de um mês e apontaram inicialmente um ponto de vendas de drogas operando na rua Arthur de Lima Bottona. Os policiais civis prenderam então um dos traficantes na boca de fumo. Em seguida foi descoberto o depósito na rua Y, onde estava o outro criminoso com a tornozeleira eletrônica dentro da residência. A maconha trazia um selo “Republica del Paraguay”, indicando a origem como prova de qualidade.

No bairro Santa Cecília, em Viamão, o Denarc também apreendeu mais de meio quilo de maconha e pinos de cocaína guardados dentro de uma casa abandonada. Não havia ninguém no local.

Já a 1ª DP de Canoas, coordenada pelo delegado Rafael Soares Pereira, localizou quase dois quilos de maconha e porções de cocaína com um traficante junto da Estação Niterói da Trensurb. Em outra ação da mesma equipe, um esquema de tele entrega de drogas nas 24 horas foi desarticulado na cidade. Um traficante foi capturado após um mês de investigações sobre a venda de cocaína através de aplicativo de celular. O criminoso foi preso com buchas do entorpecente no veículo que utilizava para entregar os pedidos feitos pelos clientes em determinado local escolhido previamente. A cocaína estava escondida no interior do encosto de cabeça do banco do carona do carro. Houve ainda o recolhimento de mais de R$ 1,3 mil em dinheiro.

 

Foto: Polícia Civil 

Mais notícias