FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Ministra da Agricultura parabeniza Cresol pelo trabalho realizado na agricultura familiar

​​​​​​​Falando sobre o Plano Safra 20/21 Tereza Cristina disse que os agricultores gostam de trabalhar com a Cresol
Foto:Guilherme Martimon/Mapa Foto:Guilherme Martimon/Mapa

O governo federal anunciou na última quarta-feira (17), durante cerimônia no Palácio do Planalto, a liberação de R$ 236 bilhões em financiamentos por meio do Plano Safra 2020/2021 para os pequenos, médios e grandes produtores. O valor é cerca de R$ 10 bilhões a mais que na safra passada.

A liberação dos recursos do plano agrícola começará em julho, quando se encerra o atual, e seguirá até junho do ano que vem.

Para os médios produtores rurais, serão destinados R$ 33,1 bilhões, por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), com taxas de juros de 5% ao ano (custeio e comercialização). Para os grandes produtores, a taxa de juros será de 6% ao ano. 

Segundo o governo, os pequenos produtores rurais terão R$ 33 bilhões para financiamento pelo Pronaf, com juros de 2,75% e 4% ao ano, para custeio e comercialização.

Do total, R$ 19,4 bilhões são para linhas de custeio da atividade e R$ 13,6 bilhões para investimentos na propriedade.

Aqui na região, depois atingir um aumento recorde no último Plano Safra, na ordem de 67%, a Cresol Frederico Westphalen já trabalha para liberar os recursos deste ano aos seus associados.

Para Cledir Magri, Presidente da Cresol Confederação e Presidente da Cresol FW a cooperativa de crédito é referência em liberação de recursos para a agricultura familiar.

 “Neste Plano Safra 2019/2020, nós tivemos uma evolução muito grande, de 67% na nossa carteira de crédito agrícola, em função da agilidade e a proximidade da cooperativa com o seu quadro social, simplificando ao máximo o processo de contratação e liberação dos recursos”, destaca.

A Cresol participou ativamente das discussões sobre o Plano Safra, com sugestões voltadas para as taxas de juros e o aumento do volume de investimentos alocados na linha do investimento. Presidente da Cresol Confederação, Cledir Magri reforçou a confiança em atender todos os cooperados com a celeridade que caracteriza as operações de crédito rural da cooperativa de crédito.

O Presidente participou na última quinta-feira, 18, de uma videoconferência com a Ministra da Agricultura Tereza Cristina chamada “A Agricultura Familiar no Plano Safra, avanços para o desenvolvimento e segurança alimentar”, oportunidade em que apresentou os números do Sistema Cresol e garantiu que a meta é atingir volume de negócios ainda mais expressivos na edição deste ano do Plano Safra.

 “Temos um bom Plano Safra, com menor taxa de juros, aumento importante nos valores, melhoria em linhas e isso vêm ao encontro do que pensamos e assim poderemos atender a necessidade dos cooperados, conclui Magri.

Durante a videoconferência a Ministra Tereza Cristina destacou que a agricultura terá um papel fundamental para a economia brasileira tão abalada pela pandemia da covid-19.

“Esse cenário nos dá a convicção de que a agricultura brasileira será um dos principais motores da retomada econômica após a Covid-19, que impôs uma situação dramática, nunca vista, em esfera global. Precisamos de esperança e otimismo para superar tudo isso e é nesse espírito que lançamos o Plano Safra”, disse a Ministra.

Falando para a Cresol a Ministra garantiu que está muito feliz pelo anuncio do Plano Safra e que neste ano o foco foi no pequeno produtor.

“Não faltarão recursos neste Plano Safra com o aconteceu na última edição. Quero aqui agradecer muito a Cresol pelo trabalho que vocês realizam diretamente com o produtor rural. Nós do Ministério da Agricultura trabalhamos muito para que vocês possam aumentar ainda mais o volume de crédito e para que consigam emprestar mais. Os agricultores gostam desta cooperativa que é indutora do desenvolvimento e de crédito para as diversas regiões onde atua, finalizou Tereza Cristina.

Outra demanda defendida pelo Sistema Cresol foi a liberação de recursos exclusivos para a habitação rural. De acordo com o ministério da agricultura, o governo reservou novamente R$ 500 milhões para construção ou reforma de moradias de pequenos agricultores, mesmo valor da temporada passada. Com os recursos do Plano Safra 19/20 a Cresol liberou recursos para aproximadamente uma centena de agricultores ampliarem, reformarem ou construírem suas casas.

Galeria de imagens
Mais notícias