FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Metade dos bebês que têm de corrigir cardiopatias fica sem atendimento

Casos devem ser diagnosticados durante a vida fetal, diz especialista
FOTO - Freepik FOTO - Freepik

Metade dos recém-nascidos que precisariam de uma cirurgia para correção de cardiopatia congênita ficam sem atendimento no Brasil, conforme dados da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp). A entidade estima, porém, que o percentual pode ter se elevado para 70% durante a pandemia da covid-19.

Leia a notícia completa no site Folha do Noroeste
Mais notícias