FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Major Aguiar revela que prisões por tráfico aumentaram 120%

Atual comandante do 37º BPM participou do programa LA Entrevista
Foto: Helena Knob Foto: Helena Knob

Em entrevista ao Complexo Luz e Alegria na manhã desta sexta-feira, 22, o Comandante do 37° Batalhão da Polícia Militar (37º BPM), Major Carlos Alberto Aguiar, atualizou as ações da Polícia Militar nas últimas semanas.

Em sua fala, o Major pontuou que, infelizmente, o comércio de drogas nunca termina. “O traficante que é preso hoje é substituído por outro amanhã, é um comércio que existe forte na nossa região e automaticamente a tendência a ser observada aumenta significativamente”, frisou. Entretanto, Aguiar ainda frisou que houve um aumento de, aproximadamente, 120% nas prisões por tráfico de drogas, resultado das operações e apreensões realizadas semanalmente.

Ao analisar o momento vivenciado por conta da pandemia de Covid-19, o Comandante do 37º BPM disse que o isolamento tem favorecido as ações da polícia, já que, o número de prisões teve um aumento significativo. “A polícia conhece essas pessoas envolvidas com o tráfico e consegue localizá-las de maneira mais fácil nas ruas”, frisou.

Outra ação que tem dado resultados positivos em Frederico Westphalen, é a patrulha na área central, conforme explica Aguiar. “As pessoas que querem cometer um delito vão estudar a cidade, o mecanismo de resposta e o pronto atendimento da polícia militar, e se eles nos verem sempre, vão pensar duas vezes antes de cometer algum delito”, salientou. Segundo o comandante do batalhão, a patrulha tem como objetivo dar tranquilidade e segurança para quem está no Centro. “Não é para proteger A ou B, é para proteger a comunidade e onde existe a maior circulação de pessoas e dinheiro”, frisou.

Patrulha Maria da Penha

Para assegurar as mulheres, foi implementada a Patrulha Maria da Penha no município. Composta por policias militares treinados para dar suporte e fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas. “Além das visitas semanais na casa das vítimas, colocamos o telefone à disposição, para que, de alguma forma, ela se sinta mais segura”, destacou Aguiar.

Na entrevista, Major Aguiar comentou ainda sobre o desaparecimento de Rafael Winques em Planalto e a instalação do sistema de videomonitoramento em Frederico Westphalen.

Mais notícias