Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Mais R$ 200 mil mensais para o HDP

Em reunião com lideranças do município, Executivo se comprometeu a repassar o valor, pelo menos até o final do ano, visando a abertura da UTI
FOTO - Márcia Sarmento FOTO - Márcia Sarmento

Até o final do ano, o Executivo de Frederico Westphalen se comprometeu a repassar mais R$ 200 mil, pelo menos até o final do ano, ao Hospital Divina Providência (HDP), com a finalidade de garantir o funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na semana que passou, o governo federal publicou portaria confirmando a liberação de mais de R$ 1,8 milhão para custeio do serviço, o que vai girar em R$ 93 mil mensais.

O tema foi submetido à apreciação de lideranças representantes de vários segmentos do município, durante reunião realizada na URI-FW, na segunda, 1º, e a proposta foi aprovada por todos. Com isso, a prefeitura passa a investir R$ 430 mil no hospital – R$ 13,80 por habitante –, para manutenção dos serviços de plantão, sobreaviso hospitalar e agora, custeio da UTI. A média mensal que deve ser gasta com o início dos trabalhos deve oscilar entre R$ 400 mil e R$ 450 mil. A unidade tem 10 leitos adultos, sendo oito para o Sistema Único de Saúde (SUS).

A intenção do prefeito José Alberto Panosso é garantir, o mais breve possível, o início do atendimento na UTI. “A administração economizou para isso e vamos manter o repasse. A nossa preocupação é buscar ajuda dos municípios da região quando iniciarmos o serviço de Oncologia. Vamos precisar da colaboração, com certeza”, destacou. Atualmente, o município tem um investimento per capita anual de R$ 689,00 em saúde.

A diretoria do HDP, representada pelo presidente Ayres Rizzi e pela diretora, Roselei Enderli, confirmou que o hospital está organizado para dar início ao atendimento. “Já temos, desde o ano passado, o credenciamento Unimed e Ipergs para os dois leitos que são para convênios e particular. Quanto aos profissionais, além dos já disponíveis em nosso quadro, temos um cadastro reserva atualizado”, comentou a diretora. O HDP e o município também estão em contato com duas empresas, uma de São Paulo e outra de Florianópolis, no que tange a contratação dos médicos intensivistas.

Confira mais em www.folhadonoroeste.com

*Márcia Sarmento - Jornal Folha do Noroeste

Mais notícias