Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Luz e Alegria detalha Plano Safra 2019/2020

Presidente da Cresol Confederação, Cledir Magri participou das negociações em Brasília
Foto:Divulgação Foto:Divulgação

O governo federal lançou nesta terça-feira, 18, em cerimônia no Palácio do Planalto, o Plano Safra 2019/2020, que irá atender pequenos, médios e grandes produtores. O plano prevê R$ 225, 59 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional. Do total, R$ 222,74 bilhões são para o crédito rural (custeio, comercialização, industrialização e investimentos), R$ 1 bilhão para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) e R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização.

Na manhã desta quinta-feira, 20, o Presidente da Cresol Confederação e Cresol Frederico Westphalen, Cledir Magri, participou do programa LA Entrevista da Luz e Alegria, conduzido por Celso Santos e destacou os principais pontos do plano.

Magri afirmou que a Cresol lançou o novo Plano Safra antes mesmo do anuncio oficial, pois a instituição participou dos debates e discussões sobre cada detalhe, por isso pode antecipar aos agricultores as condições deste ano. O presidente participou de diversas reuniões em Brasília para definir pontos estratégicos do Plano Safra.

Segundo Magri, o Plano Safra prevê mais recursos e oportunidades para os pequenos produtores. Os beneficiários do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) têm R$ 31,22 bilhões à disposição para custeio, comercialização e investimento.

Houve aumento de 21% nas verbas de custeio do Pronaf. Pela primeira vez, o Tesouro Nacional alocou mais recursos para subvenção do programa em relação aos demais, somando R$ 4,975 bilhões.

Estão garantidos recursos de custeio para produção de alimentos básicos: arroz, feijão, mandioca, trigo, leite, frutas e hortaliças e para investimento na recuperação de áreas degradadas, cultivo protegido, armazenagem, tanques de resfriamento de leite e energia renovável. Para o custeio e investimento nessas áreas, a taxa de juros é de 3% ao ano.

-Este é mais um momento importante para a vida da  Cresol FW, já que a operacionalização do Pronaf historicamente se caracteriza como um dos nossos grandes diferenciais. Como nosso agricultor que se prepara para a sua safra, a Cresol se prepara a fim de liberar os recursos ao agricultor na hora certa e nas condições certas, tanto é que já estamos recebendo propostas de nossos associados que  querem encaminhar o seu custeio da lavoura e até mesmo do seu investimento, afirmou Magri.

Cledir Magri, destacou ainda na entrevista o crescimento da carteira agrícola da Cresol, Frederico Westphalen.

-Neste Plano Safra 2018/2019 que encerra no final do mês de junho nós tivemos uma evolução de 61% na nossa carteira de crédito agrícola, em função da agilidade e a proximidade da cooperativa com o seu quadro social, simplificando ao máximo o processo de contratação e liberação dos recursos, finalizou o Presidente.

O Plano Safra 2019/2020 tem uma importante novidade que foi defendido pessoalmente por Cledir Magri que é a disponibilização de recursos, de  R$ 500 milhões para os pequenos produtores aplicarem na construção e reforma de suas casas. O financiamento habitacional rural no Pronaf investimento, pode ser pago em 10 anos e taxa de 4,6% ao ano, limitado a R$ 50 mil por operação, com três anos de carência, para reforma e construção.

O presidente da Cresol confirmou que a Cooperativa de Crédito já está recebendo os pedidos para a próxima safra.

-Entre os diferenciais da Cresol, está a agilidade e a proximidade do associado. O prazo para contratação do plano inicia no dia 1º de julho e se estende até o dia 30 de junho de 2020. Os valores estão disponíveis para agricultores familiares financiarem o mínimo de 1 hectare e valor máximo chega a R$ 250 mil, afirmou Magri.

Para finalizar Cledir Magri falou sobre o projeto de expansão da cooperativa na região. Neste ano serão 5 novas unidades. A primeira  foi aberta em Pinheirinho do Vale no mês de janeiro. A Cresol deve abrir também unidades nos municípios de Pinhal, no mês de julho, Vista Alegre e Taquaruçu do Sul em setembro e Alpestre até o mês de dezembro.

Mais notícias