FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Iraí promove 1º Encontro de Juventude Rural

Cerca de 150 jovens de comunidades rurais do município, participaram do evento sediado na Comunidade Roncador. Cerca de 150 jovens de comunidades rurais do município, participaram do evento sediado na Comunidade Roncador.

Com o objetivo de incentivar a permanência do jovem no meio rural, com possibilidade de renda e qualidade de vida, o escritório da Emater/RS-Ascar de Iraí promoveu, no último sábado (29/11), o 1º Encontro de Juventude Rural. Cerca de 150 jovens, de todas as idades, vindos de diversas comunidades rurais do município, participaram do evento sediado na Comunidade Roncador. A organização do encontro contou com o apoio do grupo de jovens de Iraí, formado em agosto deste ano, durante o primeiro Seminário de Jovens Rurais que aconteceu em Rodeio Bonito e reuniu jovens de toda a região para debater e discutir sobre sucessão familiar no meio rural. O encontro de jovens iniciou com uma apresentação do Coral da Escola Bento Gonçalves, da comunidade Vila Salete. Na sequência, o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Fernando de Rossi, explanou sobre os caminhos e desafios do jovem no meio rural. Fernando usou do próprio exemplo para mostrar aos jovens que é possível estudar e continuar com os trabalhos no campo. “Eu vim do campo e sai para estudar. Depois de formado comecei a trabalhar na Emater/RS-Ascar, mas ainda trabalho na agricultura. Mesmo morando no meio rural é possível estudar, aprofundar os conhecimentos e retornar para trabalhar na propriedade”, declarou Fernando. Para mostrar aos jovens o potencial da agricultura no município o engenheiro agrônomo apresentou dados agropecuários de Iraí. Localizado na costa do Rio Uruguai o município conta com um clima favorável, que possibilita a produção de uma grande diversidade de produtos agrícolas. Atividades que envolvem a suinocultura, produção de hortaliças, leite, grãos e fruticultura são boas apostas para quem quer permanecer no meio rural com garantia de renda. Além disso, Fernando apresentou algumas políticas públicas disponíveis aos jovens que beneficiam aqueles que querem permanecer no meio rural. “Quem quer continuar no campo tem que ver a agricultura como profissão, mas uma profissão que requer estudo, dedicação e conhecimento. É importante investir em atividades que gerem renda e proporcionem qualidade de vida no meio rural. Iraí tem grandes possibilidades para agricultura”, completou o agrônomo. Seguindo o mesmo pensamento, o técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Mário Antônio Coelho da Silva, explanou sobre os jovens no meio rural com renda. “Devemos buscar a sucessão familiar com perspectivas de aumento de renda e qualidade de vida. Para isso, é preciso aplicar mais tecnologia nas atividades desenvolvidas nas propriedades e sempre buscar conhecimento, aprendendo por novos caminhos. Ser agricultor é uma profissão na qual deve-se  ter orgulho. Produzimos alimentos e devemos valorizar e respeitar essa atividade. Temos a chance de ser dono do nosso próprio negócio e contamos com políticas públicas que impulsionam a valorização da classe agrícola. Tudo isso favorece a vida e o trabalho no meio rural”, afirmou Mário. Aprofundando o debate os jovens foram divididos em grupos para discutir sobre alguns pontos importantes ligados à sucessão familiar no meio rural. Os jovens responderam perguntas sobre os motivos que levam ao êxodo rural, benefícios de permanecer no campo, perspectivas dos jovens quanto ao estudo, família e da participação nas decisões da propriedade. As respostas serão analisadas e será escrita a carta do 1º Encontro de Juventude Rural de Iraí, que poderá ser usada como sugestão e futuras reivindicações. O encontro encerrou à tarde com jogos e atividades recreativas. Texto: Marcela Buzatto(Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar – Regional de Frederico Westphalen)Lucas Faustino

Mais notícias