FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Iphan emite anuência para área do HPR

O hospital atenderá 100 % SUS e será um dos hospitais públicos mais modernos do Brasil O hospital atenderá 100 % SUS e será um dos hospitais públicos mais modernos do Brasil

O Município de Palmeira das Missões recebeu recentemente uma importante notícia referente ao processo de implantação do Hospital Público Regional (HPR). Há cerca de dois meses esteve na cidade a pesquisadora, doutora em Arqueologia, Raquel Machado Rech, que foi contratada pelo Município para desenvolver uma pesquisa autônoma referente ao Diagnóstico Arqueológico da área onde será construído o hospital.Para realizar o Diagnóstico foi necessário abrir poços testes de 1,5m de profundidade na tentativa de encontrar ou não vestígios arqueológicos. Desta forma, depois de concluído o laudo o Município protocolou o documento na Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que avaliou e emitiu na última semana a anuência da área.O Iphan enviou um ofício ao prefeito Eduardo Russomano Freire, aprovando o estudo realizado no terreno. De acordo com o texto deste ofício, o Diagnóstico foi analisado por técnicos do Instituto, que asseguraram que a área possui baixo potencial, uma vez que das 24 sondagens realizadas todas apresentaram resultado negativo. De posse desta anuência, o Município encaminhará o documento para a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), que poderá, então, emitir a Licença de Instalação, permitindo assim o início da construção do HPR.A arqueóloga Raquel informou que em Palmeira das Missões existem dois sítios arqueológicos cadastrados no Iphan, com vestígios líticos e cerâmicos de populações indígenas pré-históricas que habitavam a região. Os sítios foram descobertos por conta das pesquisas arqueológicas para a implantação da Linha de Transmissão de Energia Subestação Guarita – Subestação Palmeira das Missões. Ela salientou que um destes sítios cadastrados está localizado cerca de 1,5 km a oeste do terreno onde será construído o Hospital, por isso, justificou-se a necessidade sobre a averiguação de existência ou não de sítios arqueológicos na área de implantação do futuro empreendimento.Quanto às questões orçamentárias do projeto do HPR, o Município está aguardando a suplementação do valor do orçamento, por parte do Ministério da Saúde, para finalmente iniciar a obra. O hospital atenderá 100 % SUS e será um dos hospitais públicos mais modernos do Brasil, abrangendo uma região de 72 municípios. A instituição contará com 224 leitos no total, sendo 39 de UTI e aproximadamente 1200 funcionários.  Informações:Priscila Devens AIP

Mais notícias