Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Integrantes do MST ocupam pátio do Incra em Porto Alegre

Os trabalhadores ainda reivindicam o assentamento das famílias cadastradas junto ao Incra
ALINE SOUZA/ CP ALINE SOUZA/ CP

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) ocuparam na manhã desta segunda-feira o pátio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Porto Alegre. A ocupação exige a retomada da Reforma Agrária e, conforme Ildo Pereira, da direção nacional do MST, nenhuma área no Rio Grande do Sul foi desapropriada. Ele comentou que o fim de programas tem dificultado o desenvolvimento produtivo e econômico dos assentamentos. 

 “O que temos hoje é um desmonte total da Reforma Agrária. O governo abandonou as famílias acampadas e os assentamentos, que sofrem pela falta de infraestrutura e investimento. Queremos políticas que deem suporte à nossa produção de alimentos e que também viabilizem a permanência no campo, com trabalho, renda, educação”, ressaltou Pereira.

Os trabalhadores ainda reivindicam o assentamento das famílias cadastradas junto ao Incra, mediante desapropriação de áreas já vistoriadas e constatadas como improdutivas. Além disso, querem a retomada da assistência técnica, a manutenção do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) e medidas do governo federal que amenizem os prejuízos da estiagem.

Segundo Pereira, os integrantes do MST e do MPA não têm previsão para desocupar o pátio do Incra. “Permaneceremos aqui até termos soluções concretas às nossas pautas”, salientou. Ele acrescenta que devem solicitar audiência com representantes da autarquia e do governo do Estado.

Mais notícias