Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Harpia é fotografada no Parque do Turvo em Derubadas

   "A harpia, segundo o biólogo, é uma ave que fascina a todos em razão do seu tamanho, sua altivez, força e raridade. Estes são alguns dos atributos que lhe conferem um status mítico entre as aves”.

Uma harpia, ave de rapina considerada em extinção no Rio Grande do Sul foi fotografada nesta semana no Parque Estadual do Turvo, em Derrubadas, na região Celeiro. O registro foi feito pelo biólogo e gestor do parque, Dante Meller. “Ela estava numa árvore no interior do parque quando fizemos o registro”, observa Meller. "A harpia, segundo o biólogo, é uma ave que fascina a todos em razão do seu tamanho, sua altivez, força e raridade. Estes são alguns dos atributos que lhe conferem um status mítico entre as aves”, afirma Meller.O biólogo disse que a Harpia é também denominada de gavião-real, gavião-de-penacho, uiruuetê, uiraçu, uraçu, cutucurim e uiraçu-verdadeiro. “A harpia é a mais pesada e uma das maiores aves de rapina do mundo, com envergadura de 2,5 metros e peso que pode alcançar os 10 kg”, relata Meller.O Parque Estadual do Turvo possui uma área de 17,4 mil hectares. Segundo dados da secretaria de Turismo do Rio Grande do Sul, essa unidade de conservação abrigar mais de 700 espécies de plantas, cerca de 290 espécies de aves, além de dezenas de espécies de mamíferos de médio e grande porte, dentre as quais muitas espécies raras e/ou ameaçadas.No parque está localizado o Salto do Yucumã, no rio Uruguai, divisa com a Argentina, a maior queda dágua longitudinal do mundo, com 1,8 mil metros de extensão e até 20 metros de altura.(Agostinho Piovesan) 

Mais notícias