Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Governo gaúcho vai cadastrar professores temporários que não recebem desde março

Secretário da Fazenda projetou pagamento “num curto espaço de tempo”

As Secretariais da Educação e do Planejamento vão efetuar um cadastro de professores com contrato temporário na rede estadual do Rio Grande do Sul. Boa parte dos profissionais ainda não recebeu os salários relativos aos meses do início do ano letivo. A Secretaria da Fazenda não estimou data para a regularização dos pagamentos. No entanto, o titular da pasta projetou uma solução para curto prazo. Marco Aurélio Cardoso afirmou que, com o cadastro, será possível rodar a folha dos contratados. “Tem uma força-tarefa muito intensa”, afirmou.

No final de julho, a Rádio Guaíba reportou a situação da Escola Estadual Aldo Locatelli, em Porto Alegre. A vice-diretora da instituição, Mariane Rocha Dias, relatou o caso de um professor contratado de forma temporária, que não recebia os salários. “Tem uma morosidade muito grande, no encaminhamento dos documentos, até vir o pagamento”, contou à época.

Em manifestação na época da denúncia, o sindicato que representa os professores defendeu a realização imediata de concursos públicos. Segundo o CPERS, essa seria a única forma de garantir segurança jurídica e dar a contratados a oportunidade de acessar a carreira do magistério.

Mais notícias