Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Governo Federal anuncia investimento de R$ 5,7 bilhões em logística no RS

Pacote anunciado faz parte da nova etapa do Programa de Investimento em Logística Pacote anunciado faz parte da nova etapa do Programa de Investimento em Logística

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, anunciou nesta terça-feira investimento de R$ 5,7 bilhões no Rio Grande do Sul. Serão R$ 3,2 bilhões em rodovias e R$ 2,5 bilhões no Aeroporto Internacional Salgado Filho de Porto Alegre. Em relação às estradas, o objetivo é melhorar a ligação da Capital com as zonas Sul, Norte e Litoral do Estado. As BRs 101,116, 290 e 386 serão contempladas. Os trechos previstos são Porto Alegre a Carazinho na BR 386; Porto Alegre até Camaquã na BR 116 e Porto Alegre ao Litoral nas BR 101 e BR 290. O Aeroporto Internacional Salgado Filho receberá investimento para a ampliação da pista, do pátio e do terminal de passageiros. De acordo com o governo federal, o terminal de Porto Alegre é o nono mais movimentado do país e o 1º da região Sul. Só em 2014, movimentou 8,4 milhões de passageiros. Em ferrovias, o investimento nacional está entimado em R$ 16 bilhões. O projeto em negociação com os concessionários prevê a ampliação de capacidade de tráfego, novos pátios, redução de interferências urbanas, duplicações, construção de novos ramais, equipamentos de via e sinaliação e ampliação da frota. Serão contemplados 14 estados, entre eles o Rio Grande do Sul O pacote anunciado hoje contempla todas as regiões do País, e faz parte da nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL). De acordo com o governo, as diversas iniciativas do programa – que prevê investimentos em portos, aeroportos, rodovias e ferrovias – vão garantir a retomada do crescimento econômico do País, de modo sustentável e com a preservação da inclusão social. Em nível nacional, Barbosa anunciou investimento de R$ 198,4 bilhões, sendo R$ 69,2 bilhões entre 2015-2018 e R$ 129,2 bilhões a partir de 2019. Os valores estão divididos em rodovias (R$ 66,1 bilhões), ferrovias (R$ 86,4 bilhões), portos (R$ 37,4 bilhões) e aeroportos (R$ 8,5 bilhões). Segundo o ministro, a nova estratégia de desenvolvimento econômico e social serve para aumentar a produtividade e o investimento no País. (CP) Lucas Faustino

Mais notícias