Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Governo do RS lança a 42ª Expointer

A Expointer evoca, para Leite, a força e o vigor da nossa economia e o talento e a capacidade do nosso povo
Itamar Aguiar/Palácio Piratini Itamar Aguiar/Palácio Piratini

A 19 dias do início da Expointer 2019, a Casa da Música da Ospa foi palco, nesta segunda-feira (5/8), de um espetáculo de dança e música tradicionalista que marcou o lançamento da 42ª edição da maior mostra agropecuária da América Latina. De 24 de agosto a 1º de setembro, os 141 hectares do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, irão receber mais de 400 atrações, incluindo o melhor da genética agropecuária, inovações em máquinas e implementos agrícolas e a diversidade da agricultura familiar e do cooperativismo gaúchos. “A Expointer é o momento mais especial do ano, em que reunimos num único espaço, um pedaço de chão em Esteio, todo o valor e a potência do RS para nos lembrarmos, nesses nove dias, da força e do vigor da nossa economia, do talento e da capacidade do nosso povo. Não apenas na produção agrícola e na pecuária, mas na capacidade de inovação a partir das máquinas, implementos e tecnologia que é gerada aqui, levando a ganhos sucessivos de produtividade, e também espaço de apresentação da nossa cultura, que hoje foi aqui celebrada”, destacou o governador Eduardo Leite.

Durante a solenidade, o atual grupo vencedor do Enart, Os Provincianos, fez uma apresentação de dança e quatro canções sobre a Expointer foram tocadas em primeira mão. As músicas serão compiladas em um álbum que será lançado durante a exposição, são elas É Expointer, Tchê, autoria de Érlon Péricles e interpretada pelo autor e por Cristiano Quevedo; A Expointer, de Rodrigo Bauer e Joca Martins e interpretada por Joca Martins; De Campo e Produção, de Rogério Villagran, Rogério Melo e Luciano Maia e interpretada por César Oliveira e Rogério Melo; Renasce o Rio Grande, de Edson Dutra e interpretada por Os Serranos.

“Vocês traduziram em canção um pouco do sentimento que temos em relação à Expointer e que nos emociona e certamente nos motiva a enfrentarmos as tantas dificuldades que temos em nosso Estado, especialmente os agricultores que, além da crise fiscal, ainda enfrentam o imponderável do clima”, afirmou Leite.

Otimismo

O secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, lembrou que o setor agropecuário é responsável por cerca de 40% do PIB do RS, o que faz da Expointer referência para o país. Nesta edição da feira, disse Covatti, a agricultura familiar terá a maior participação de sua história, com 316 espaços de comercialização.

O setor de bovinos leiteiros terá aumento de 17,6% no número de animais, passando de 334 para 393 este ano. O total de inscrições de ovinos também cresceu: de 709 para 782 animais em 2019. Além disso, o secretário acrescentou que o RS será um “grande palco de debates”, com especialistas e autoridades promovendo debates sobre temas como a extinção da necessidade de vacinação da febre aftosa, o acordo Mercosul–União Europeia para a eliminação de tarifas para produtos agrícolas e a reforma tributária.

“Estamos trabalhando com uma grande expectativa. Tenho certeza de que neste ano vamos superar os R$ 2,3 bilhões em negócios da edição passada e o público de 370 mil pessoas”, afirmou Covatti. Os ingressos devem começar a ser vendidos na próxima semana, com o mesmo valor cobrado na Expointer passada, de R$ 13 por pessoa. Além disso, as estações do trensurb Mercado Público, Canoas e São Leopoldo irão vender entradas, com o intuito de incentivar o transporte público e gerar mais mobilidade.

Mais notícias