Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Fraudes e obras precárias maculam Minha Casa Minha Vida

Existe pelo menos um caso denunciado no Rio Grande do Sul - e vários no País - de fraude em licitações Existe pelo menos um caso denunciado no Rio Grande do Sul - e vários no País - de fraude em licitações

Que o programa Minha Casa Minha Vida mudou o cenário habitacional do país, ninguém discute. Em 2013, ele foi responsável por um terço (32,1%) do total das construções de moradias do Brasil. E representa a única chance que famílias com pouco dinheiro têm de alcançar a casa própria.  O dilema é que esse projeto, o principal voltado à moradia nas últimas décadas, tem sido alvo de fraudes variadas, desde a construção dos prédios à escolha de quem será beneficiado, passando por concorrências viciadas e negociações irregulares dos imóveis quando ainda estão sendo pagos pelos donos. É o que constatou esta reportagem, em 40 dias de investigações.Entre os 130 mil imóveis entregues pelo Minha Casa Minha Vida no Rio Grande do Sul, é rotina deparar com mau acabamento da construção (infiltrações, inundações, rachaduras). Há queixas desse tipo em 11 condomínios em Canoas, dois em Porto Alegre, um em Sapucaia do Sul, um em Cachoeirinha, dois em Novo Hamburgo e um em São Leopoldo. Em alguns casos, os moradores estão desesperados, porque as construtoras faliram ou não têm recursos para obras emergenciais. É comum também o atraso na entrega dos apartamentos.Mas esses são problemas de quem já está com o imóvel. As ilegalidades começam ainda antes do primeiro tijolo ser assentado. Existe pelo menos um caso denunciado no Rio Grande do Sul - e vários no País - de fraude em licitações do Minha Casa Minha Vida. Promotores asseguram ter flagrado empreiteiros acertando resultados de concorrência para ver quem seria escolhido para construir um condomínio. Há também suspeitas de fraude no sorteio de quem será contemplado com os imóveis. ( fonte: Rádio Gaúcha ) 

Mais notícias