Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Focos positivos de Dengue têm aumentado em FW

Além dos focos positivos tem aumentado o número de casos da doença em todo o RS Além dos focos positivos tem aumentado o número de casos da doença em todo o RS

Somente em janeiro foram confirmados 68 focos positivos de Aedes aegypti em Frederico Westphalen. Entre fevereiro e o início de março já foram coletados pelos agentes municipais da Dengue mais de 200 amostras que ainda precisam ser analisadas.De acordo com os agentes que estão realizando o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) o número tende a aumentar. “A gente já conhece o bichinho e praticamente o identifica na hora da coleta, mas precisamos da análise para comprovar se é ou não, pois para o levantamento os números precisam estar corretos”, destacou a agende municipal da dengue, Mariza Fernandes.Na tarde da terça-feira, 17 de março, a equipe do jornal Folha acompanhou os agentes em algumas visitas no Centro da cidade. Em todos os locais foram encontradas larvas. As vasilhas pequenas água foram esvaziadas e colocadas de boca para baixo ou descartadas e locais que acumulam água naturalmente foram tratados com inseticida.ConsciênciaNa rua 21 de abril, o proprietário assim que notificado da existência de larvas na água que acumula em seu terreno, adquiriu cloro para que os agentes pudessem adicionar à água. “Tivemos hoje a prova de que se realmente as pessoas querem ajudar é possível fazer a sua parte”, disse o agente da dengue, João Luiz Davila.Focos na regiãoEntre os municípios atendidos pela 19ª Coordenadoria Regional de Saúde (19ª CRS), Três Passos (107 focos), Frederico Westphalen (68) e Tenente Portela (40), são os municípios com maior incidência de focos do mosquito, sendo que Frederico deverá superar os demais municípios visto que tem uma grande quantidade de amostras para serem analisadas. Os técnicos da CRS consideram o número dentro da normalidade para a época do ano, porém o que preocupa são os casos da doença.A coordenadora dos agentes municipais da dengue em Frederico Westphalen, Vanessa Marcotto Binotto, destaca a importância das pessoas receberem os agentes em suas casas. “Não custa nada você abrir o portão da sua residência para os agentes da dengue. Esse trabalho que eles fazem é mesmo de formiguinha, eles sabem onde o mosquito se esconde e que talvez você nem desconfie. Então os receba bem e deixe que eles cumpram o seu dever, ouça as orientações e faça sua parte”.Crotalária uma aposta deixada de ladoUma campanha realizada pelos agentes da dengue em dezembro de 2014 distribuiu mais de mil pacotes com sementes de Crotalária para os frederiquense. A planta, atrai predadores do mosquito transmissor, porém foi constatado pelos agentes que a maioria das pessoas não plantou as sementes.Março é o último prazo de germinação da planta, os agentes solicitam que quem tenha guardada em casa plante as sementes. “Basta um pequeno espaço, elas não precisam de muito cuidado e podem fazer a diferença”, destacou Davila.O agente explica, como a planta pode ajudar no combate à dengue. “A planta vai atrair os mosquitos e a libélula vem para predá-lo. Se estiver próximo a água, as larvas da libélula também vão predar as larvas do Aedes aegypti”, contou. Porem não existem estudos que comprovam a eficiência da planta.Casos no EstadoO número de casos de dengue no Estado, segundo dados divulgados na terça-feira, 17 de março, pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), já chega a 36. São 28 casos importados e oito autóctones, aqueles contraídos no Estado. Sete casos foram confirmados em Caibaté, na Região das Missões onde se concentra o maior número de focos e o estado emitiu nota de alerta. Em Panambi, município mais próximo com registro de pessoas doentes, já são quatro casos confirmados e outros três suspeitos.CuriosidadeVocê já passou a noite sendo picado por insetos enquanto o resto da turma escapou ileso? Conheça os fatores que aumentam o risco de ser alvo de mosquitosCorrente de ar: o vento dissemina seu CO2 e seus odores pelo ambiente, alertando o mosquito de sua presença.Calor: a alta temperatura deixa os insetos com sede de sangue, além de incentivar nossa produção de suor, atraindo os mosquitos.Escuro: mosquitos enxergam melhor em ambientes menos coloridos. À noite, fica mais fácil para eles localizar seus alvos.Homem adulto: não se sabe exatamente o porquê, mas odores emitidos por homens adultos atraem mais insetos que mulheres e crianças.Gás carbônico: as antenas dos mosquitos são tunadas para detectar CO2, justamente o gás que a gente solta toda vez que expira.Suor: o ácido láctico que deixamos escapar pelo suor também atrai os insetos.  Fonte: Heloise Santi/FN 

Mais notícias