Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Estudantes protestam durante visita de Sartori a Novo Hamburgo, RS

Grupo correu atrás de veículo onde estava o governador, que deixava local.Governo diz que protesto foi pacífico e Sartori dialogou com manifestantes. Grupo correu atrás de veículo onde estava o governador, que deixava local.Governo diz que protesto foi pacífico e Sartori dialogou com manifestantes.

Um protesto foi realizado por estudantes durante a visita do governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, à Universidade Feevale, em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, na tarde desta segunda-feira (6). Alunos da Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha contestam o corte de verbas para a educação. Alguns manifestantes chegaram a correr atrás do carro onde o governador deixava a universidade.  Segundo informações da assessoria de imprensa do Piratini, o protesto foi pacífico e não houve tumulto, falta de respeito ou repressão policial. No início da visita, Sartori conversou com os alunos e recebeu uma carta com reivindicações. Ele negou que haja corte no setor. "O que acontece é uma contenção, porque não se pode gastar o que não se tem", afirmou Sartori ao grupo segundo a assessoria de imprensa. O ato foi realizado pela União dos Estudantes de Novo Hamburgo (UENH). O presidente da entidade, Matheus Massia, afirmou que informações sobre o corte de recursos para a educação foram informados pela direção da escola. "Somos atingidos diretamente pelo corte no orçamento no Liberato", afirmou. Segundo Massia, havia sido acertado que os estudantes teriam acesso à reunião que seria realizada no auditório da universidade, mas, devido à falta de espaço, apenas 15 alunos puderam participar. "Resolvemos ficar do lado de fora para nos manifestarmos. Quando saímos, queríamos chamar a atenção do governador, mostrar que estamos na luta", afirmou. De acordo com a Feevale, o protesto dos estudantes foi pacífico e não provocou tumulto. "A manifestação é parte deste processo de amplo debate, guardando as devidas proporções", disse a reitora da universidade, Inajara Vargas Ramos. A educadora afirma que não estava presente no momento em que o governador deixou a universidade. Segundo ela, dentro do auditório era possível ouvir o barulho do protesto. "Talvez tenha havido algum desconforto, mas nada que tenha impedido a atividade. Temos um bom sistema de som, e a plateia estava atenta à apresentação do secretário [da Fazenda, Giovani] Feltes", afirmou. A visita do governador é parte da Caravana da Transparência, ação do Piratini na qual são realizados encontros em diversas cidades para detalhar a situação econômica do estado e as medidas tomadas pelo governo. Já foram realizadas reuniões em Passo Fundo e Ijuí, no Norte do estado, e Santa Maria, na Região Central. Após deixar Novo Hamburgo, Sartori partiria ainda nesta segunda para Osório, no Litoral Norte. Estão marcadas novas ações em Alegrete, Pelotas, Lajeado e Caxias do Sul. (Nelson Buzatto) (Foto: Kelly Matos/Agência RBS)

Mais notícias