FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Emater/RS-Ascar se engaja na campanha contra o Aedes aegypti

Neste dia D, os trabalhadores da Emater/RS-Ascar vão se envolver nas atividades de conscientização para o combate ao mosquito. Neste dia D, os trabalhadores da Emater/RS-Ascar vão se envolver nas atividades de conscientização para o combate ao mosquito.

   Será neste sábado (13/02) o Dia D de combate ao Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. No Rio Grande do Sul, a expectativa é mobilizar cerca de 60 mil profissionais no trabalho que prioriza a eliminação de locais com água parada, onde o inseto se reproduz. No Estado, o Dia D é coordenado pela Secretaria da Saúde e terá o apoio de extensionistas da Emater/RS-Ascar.Entre as medidas recomendadas está o envolvimento da comunidade, eliminando os focos e recebendo os agentes em suas residências, onde farão a vistoria e distribuirão materiais informativos sobre o mosquito e as doenças transmitidas pelo vetor. Segundo os dados da Vigilância Ambiental, 75% dos focos de mosquitos estão localizados em residências ou ambientes domésticos.    Neste dia D, os trabalhadores da Emater/RS-Ascar vão se envolver nas atividades de conscientização para o combate ao mosquito. Além disso, durante todo o ano, nas atividades individuais e coletivas, os extensionistas vão repassar dicas e informações de combate ao mosquito, auxiliando as 211 mil famílias de agricultores e pecuaristas familiares, quilombolas, indígenas, pescadores artesanais e assentados de reforma agrária a evitarem essa proliferação.    “É importante destacar a importância de se evitar, nas propriedades rurais, o acúmulo de água em pneus, vidros, cochos e bebedouros dos animais, bem como manter caixas d´água, toneis e barris sempre tampados e destinar as embalagens de remédios e de agrotóxicos de forma adequada, evitando assim a infestação deste mosquito”, alerta o diretor técnico e presidente interino da Emater/RS, Lino Moura.    Entre as orientações que serão repassadas, e que servem de cuidado e atenção tanto para as cidades como para o meio rural, está evitar água parada, deixando garrafas, potes e qualquer outros utensílios sempre virados com a boca para baixo, cobrir os ralos com telas e lavar com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água, as cocheiras dos animais e os pratos de vasos de plantas, preenchendo com areia. Também é aconselhável manter as calhas sempre limpas e as lonas utilizadas para cobrir objetos e entulhos, esticadas, além de priorizar a proteção de fontes. “Todos devemos nos envolver nessa campanha de combate à Dengue, Zika e Chikungunya”, finaliza Moura.Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar

Mais notícias