Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Em protesto, produtores jogam leite em empresa de energia elétrica no RS

Produtores estimam prejuízo de R$ 20 mil após cinco dias sem energia.AES Sul não informou prazo para o restabelecimento do serviço. Produtores estimam prejuízo de R$ 20 mil após cinco dias sem energia.AES Sul não informou prazo para o restabelecimento do serviço.

Após ficar cinco dias sem energia elétrica, produtores rurais de  Santa Maria , na Região Central do Rio Grande do Sul, realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira (26). O grupo de 13 famílias derramou cerca de 30 litros de leite no escritório de atendimento da AES Sul, companhia responsável pelo fornecimento de energia elétrica na cidade. Eles estimam um prejuízo de R$ 20 mil após cinco dias sem energia elétrica. As famílias são produtoras de leite e, como não podem armazenar o produto, estão jogando fora quase 4 mil litros da bebida por dia. Além da produção, os moradores têm outros prejuízos. Eles já perderam as comidas armezenadas nas geladeiras e estão também sem água para o gado, já que os motores que bombeiam a água dos poços e açudes não funcionam sem luz. Segundo informações da AES Sul, 180 pontos ainda estão sem energia elétrica nos municípios de Santa Maria, Formigueiro e São Pedro do Sul após o temporal que atingiu o estado no sábado (20). Por meio da assessoria de imprensa, a empresa prometeu agilizar o processo de conserto. Não há previsão de restabelecimento do serviço.  Na segunda-feira (22), mais de oito protestos na Região Metropolitana já haviam sido registrados devido à falta de luz. Na quinta-feira (25), manifestantes bloquearam a BR-116 no município de Mariana Pimentel, a cerca de 75 quilômetros de Porto Alegre. Na terça (23), a Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs) disse que pode multar as companhias de energia elétrica por causa da demora no restabelecimento do serviço. Após o temporal que atingiu o RS no final de semana, cerca de 500 mil pessoas chegaram a ficar sem luz em todo o Estado.  (Michele Dias/RBS TV) (Nelson Buzatto) 

Mais notícias