Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Corsan alerta para população reduzir consumo de água em Frederico Westphalen

Muitos produtores rurais recolhem água no manancial para irrigar lavouras neste período de estiagem

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) de Frederico Westphalen está alertando a população para a necessidade de utilizar água de forma racional, a fim de evitar o racionamento do produto a partir da próxima semana. A companhia alega que a falta de chuvas fortes reduziu em 95% a vazão do rio Pardo, principal ponto de captação. Também caiu em 30% a vazão do rio Fortaleza, no vizinho município de Seberi, onde a companhia mantém o sistema alternativo de captação, acionado ainda no final de dezembro do ano passado.

O gerente da Corsan local, Daniel Piovesan Uliana, disse que a água trazida do rio Fortaleza é utilizada para abastecer Frederico Westphalen e também a cidade vizinha de Caiçara. “Estamos solicitando a população para necessidade de utilizar a água de forma racional, pois os mananciais de captação estão com nível crítico, diante da falta de chuvas fortes e periódicas”, observa.

Uliana informou que nos últimos dias foram registrados dois problemas que obrigaram a interrupção da captação através do Sistema Fortaleza. “Na noite do dia 11 ocorreram problemas mecânicos na estrutura de recalque em Seberi, provocando a suspensão do bombeamento por 12 horas. Além disso, no dia 12, faltou energia no local por seis horas”, detalha.

Segundo a Corsan, outra preocupação é que muitos produtores rurais recolhem água no rio Fortaleza para irrigar lavouras neste período de estiagem. Se a vazão reduzir ainda mais, poderá faltar água para a companha prosseguir com a captação.

A água do Sistema Fortaleza é bombeada até o distrito de Osvaldo Cruz, em Frederico Westphalen, e depois jogada na cabeceira do rio Pardo. Dali, a água corre pelo leito do rio, até a barragem na Vila Faguense, de onde é canalizada até a Estação de Tratamento (ETA) no bairro Itapagé.

 

 Foto: Corsan 

Mais notícias