FM 95.9 -FM106.5

AM 1160

Cledir Magri, Presidente do Sistema Cresol é eleito diretor da ABDE

Agência Brasileira de Desenvolvimento é a maior entidade de fomento no Brasil
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Os associados da Associação Brasileira de Desenvolvimento, ABDE reuniram-se na sexta-feira, 28 de maio, em Assembleia Geral Eleitoral, para eleição da nova composição da Diretoria da instituição e do Conselho Fiscal, para o biênio 2021-2023. Sergio Gusmão Sochodolski, que também é presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), permanece à frente da Associação, acompanhado da presidente da Agência de Fomento do Rio Grande do Sul, Jeanette Lontra (Badesul), e do presidente do Banco da Amazônia, Valdecir Tose, como 1ª e 2º vice-presidentes da instituição, respectivamente. A chapa, composta por dez nomes, foi eleita por aclamação.

Também foram eleitos para a diretoria da instituição: o diretor de Administração da Finep, André Godoy; o diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES, Bruno Laskowsky; o presidente da Cresol Confederação, Cledir Magri; o presidente da Agência de Fomento do Paraná (Fomento Paraná), Heraldo Neves; a presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul (BRDE), Leany Lemos; o diretor de Operações da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), Paulo de Oliveira Costa; e o presidente da Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento), Rivael Pereira Aguiar.

A reunião foi conduzida pelo presidente da Assembleia dos Associados da ABDE, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano.

Conselho Fiscal

Durante a Assembleia, também foram escolhidos os novos integrantes do Conselho Fiscal da ABDE, para o biênio 2021-2023. Foram eleitos membros titulares: Marcia Faria Maia, presidente da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN); Eduardo Alexandre Correa de Machado, presidente da Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc); e Wallace Behrend Harchbart, chefe de gabinete da Agência de Fomento do Estado de São Paulo (Desenvolve SP). E os membros suplentes são: Felipe Bragança Xavier, gerente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes); Willian César Moraes, diretor da Agência de Fomento do Mato Grosso (Desenvolve MT); e Marcos Vinicius Cardos de Castro, presidente da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

O Conselho Fiscal reúne-se periodicamente e possui a competência de fiscalizar a execução da política orçamentária da ABDE e examinar suas contas, a cada exercício.

Para Cledir Magri, Presidente do Sistema Cresol, da Cresol Raiz e agora Diretor da ABDE, essa é uma oportunidade única para a região participar de debates sistêmicos que impactam diretamente na economia e desenvolvimento regional.

-A ABDE é a maior entidade de fomento e desenvolvimento do Brasil. Para mim e para o Sistema Cresol será uma oportunidade de levar demandas de nossa região neste espaço que considero estratégico para nosso crescimento, destacou Magri.

O que é a ABDE?

Criada em 1969, a Associação Brasileira de Desenvolvimento reúne as Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs) espalhadas por todo o país, entre bancos públicos federais, bancos de desenvolvimento controlados por estados da federação, bancos cooperativos, bancos públicos comerciais estaduais com carteira de desenvolvimento e agências de fomento, além da Finep e do Sebrae. Juntas, essas instituições compõem o Sistema Nacional de Fomento (SNF).

A ABDE define estratégias e executa ações indutoras do fortalecimento do SNF. Aprimorar a atuação dos associados é meta constante da Associação, para que as IFDs financiem com eficiência o desenvolvimento brasileiro.

Como trabalha a ABDE?

– Na Representação Institucional do Sistema Nacional de Fomento, transitando por diversas esferas do governo, do mercado financeiro, do setor produtivo e da sociedade.

– No fortalecimento das Instituições Financeiras de Desenvolvimento, promovendo o intercâmbio de informações, formulando propostas de aperfeiçoamento e implantando boas práticas por meio das Comissões Temáticas.

– No Desenvolvimento Profissional de nossos associados, promovendo cursos, seminários e workshops.

– Na produção e disseminação de Estudos Econômicos, e na geração de indicadores pelo sistema InfoABDE.

– Em diálogo com seus vários públicos, por meio de ações de comunicação, como a publicação da Revista Rumos, criada em 1976.

Galeria de imagens
Mais notícias