Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Cálculos da Fazenda mantêm risco de atraso nos salários do funcionalismo gaúcho

Piratini espera que governo federal repasse R$ 112 milhões do Fundo de Apoio a Exportações Piratini espera que governo federal repasse R$ 112 milhões do Fundo de Apoio a Exportações

O pagamento em dia dos salários do funcionalismo público segue em risco, conforme cálculos do governo do estado. Em abril, foram arrecadados R$ 240 milhões provenientes do comércio e mesmo sem previsão de queda no valor a ser recolhido da indústria, a partir do dia 20, as contas ainda não fecharam. Em função de reajustes recentes, a Secretaria da Fazenda recebeu o volume de R$ 51 milhões em impostos dos setores de combustível e energia. A quantia, porém, serve apenas para compensar as perdas do mês anterior, apontaram técnicos da Pasta.O maior problema é que o governo raspou todos os recursos dos depósitos judiciais. Desde o começo do ano foram sacados mais de R$ 600 milhões pela gestão Sartori. Grande parte foi destinada a manter os vencimentos dos servidores em dia. A perspectiva é de que, nas próximas semanas, os novos depósitos judiciais não devam ultrapassar a cifra de R$ 50 milhões – valor insuficiente para arcar com os gastos do quadro pessoal.O alerta do Palácio Piratini é para o governo federal. O pedido é de que sejam pagos os valores pendentes do Fundo de Apoio a Exportações. A quantia é estimada em R$ 112 milhões e é vista como balizadora para manter os salários em dia.A folha do Executivo é de R$ 1,8 bilhão e os especialistas da Fazenda vão seguir fazendo contas, nos próximos dias, para equacionar o problema. (Nelson Buzatto)  

Mais notícias