Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Alunos sem acesso à internet serão os primeiros a retornar

Demais estudantes terão acesso gratuito à plataforma com conteúdos educacionais
FOTO - Divulgação FOTO - Divulgação

O governador Eduardo Leite afirmou nesta segunda-feira, 18, que os primeiros alunos a retornarem para as salas de aulas da rede estadual serão aqueles que não têm acesso a aparelhos que permitam o acompanhamento de conteúdos por meio digitais. O governador fez o anúncio em transmissão pelas redes sociais durante a tarde, quando explicava como irá funcionar o convênio com operadoras de telefonia para aumentar a velocidade de acesso de internet para estudantes da rede.

Ao lado do secretário de Educação, Faisal Karam, Leite disse que serão aproveitados R$ 5,4 milhões repassados pela Assembleia Legislativa para que seja reforçada a capacidade de celulares de estudantes do Estado. Karam explicou que, para isso, o governo irá disponibilizar uma plataforma para que sejam cadastrados celulares de responsáveis dos estudantes e que, a partir disso, eles terão acesso aos conteúdos educacionais em maior velocidade. Segundo Karam, o aumento de velocidade será pelo menos dez vezes maior.

Karam destacou que quase a totalidade dos domicílios gaúchos possuem acesso a ao menos um aparelho celular. Já o governador disse que, para os casos de famílias que não têm acesso às tecnologias necessárias para acompanhar os conteúdos à distância, estão sendo elaborados protocolos para que as crianças possam utilizar as dependências de escolas estaduais.

“Estamos buscando alternativas para viabilizar a rede e o conteúdo a ser disponibilizado. Claro que a gente sabe que existe uma parcela dos alunos que não têm o aparelho, mesmo que se lance a possibilidade de internet. Nós estamos analisando protocolos de segurança para que esses alunos possam utilizar a estrutura das escolas, restrita a alunos que realmente tiverem essa necessidade, para oferecer, de forma segura, a condição de se manterem em condições de aprender e terem o seu conhecimento estimulado. A gente não pode simplesmente abrir mão dessa formação”, disse.

Retomada gradual

Leite ressaltou que essa retomada será feita de forma segura, mas disse que não é possível se resignar com a perda de um ano letivo e que o tempo perdido não poderá ser simplesmente recuperado no próximo ano. O governador também expressou preocupação com a economia da educação privada que, segundo ele, não pode quebrar, um sinal de que a rede privada pode receber a liberação para a retomada em breve.

É possível que uma data para o retorno das aulas seja anunciada nesta quarta, 20.

*Jornal Folha do Noroeste, com informações de O Sul

Mais notícias