Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Agricultores familiares realizam protesto no Centro de Porto Alegre

Os trabalhadores rurais se concentraram desde cedo em frente à Federação, na rua Santo Antônio, e, a partir das 8h Os trabalhadores rurais se concentraram desde cedo em frente à Federação, na rua Santo Antônio, e, a partir das 8h

Agricultores ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar no Rio Grande do Sul (Fetag) promovem ato, na manhã desta quarta-feira, em Porto Alegre, chamado o Grito da Terra Brasil. Os trabalhadores rurais se concentraram desde cedo em frente à Federação, na rua Santo Antônio, e, a partir das 8h, partiram em caminhada pelas ruas do Centro da Capital (Farrapos, Mauá e Siqueira Campos) até o Largo Glênio Peres. A categoria ficará no local até o meio-dia para distribuir panfletos à população explicando os motivos do protesto. Outro grupo apresentará produtos da agricultura familiar comparando os preços pagos aos produtores aos valores desembolsados pelo consumidor. No início da tarde, os agricultores farão caminhada até a rua Duque de Caxias, em frente ao Palácio Piratini. Às 16 horas, a direção da Fetag participa de audiência com o governador José Ivo Sartori e o secretário de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Tarcísio Minetto. Em 12 de maio, a Federação entregou pauta de reivindicações ao governador e aguarda posição do Executivo nesta tarde. O presidente da Federação, Carlos Joel da Silva, informa que o principal pleito é que os recursos do Fundo Estadual de Apoio aos Pequenos Estabelecimentos Rurais não sejam colocados no caixa único do Estado. O Fundo é responsável por diversos programas de apoio à Agricultura Familiar.(Agostinho Piovesan) 

Mais notícias