Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Aedes aegypti é destaque no LA Entrevista desta terça-feira

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVs) confirmou em janeiro, um caso de dengue no município de Panambi e outro em Candido Godói. São os primeiros casos autóctones (doença contraída dentro do Estado) confirmado em 2019 no Rio Grande do Sul. Sobre esse assunto, o LA Entrevista recebeu na manhã de hoje, 05, o Biólogo da 19ª Coordenadoria Regional da Saúde, especialista em saúde no setor de vigilância ambiental, Márcio Geroldini.

Com a chegada do verão, é preciso redobrar os cuidados para eliminar os focos do mosquito, transmissor também da dengue, zika e chikungunya. Como nessa época o clima fica mais quente e úmido, os ovos do mosquito se abrem com mais facilidade, aumentando a proliferação do inseto. 

O biólogo explica que um município é considerado infestado quando se identifica a presença de focos de larvas do Aedes aegypti nas ações de busca ativa ao menos uma vez nos últimos 12 meses e na região de abrangência da coordenadoria, de 26 municípios, 16 estão em estado de alerta com índices de infestação considerados médio e alto.

Recomendações:

- Evite o acúmulo de água;
- Coloque tela nas janelas;
- Coloque areia nos vasos de plantas;
- Seja consciente com seu lixo; 
- Coloque desinfetante nos ralos; 
- Limpe as calhas;
- Piscinas e aquários;
- Uso de inseticidas e larvicidas;
- Uso de repelente. 

Galeria de imagens
Mais notícias