Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Ação policial prende 2.800 quilos de alimentos impróprios em Sananduva

Ação fiscalizatória foi em três estabelecimentos comerciais de Sananduva.
Foto: Divulgação PC-RS Foto: Divulgação PC-RS

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor, Saúde Pública e da Propriedade Intelectual, Imaterial, Industrial e Afins (Decon) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que integram a Força-tarefa Segurança Alimentar, também composta por agentes do Ministério Público Estadual, Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária, Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal e Secretaria de Inspeção Municipal, deflagraram, na quinta-feira (16), ação fiscalizatória em três estabelecimentos comerciais de Sananduva.

Durante a ação, os policiais civis, membros do Ministério Público e agentes fiscais constataram diversas irregularidades nos locais visitados, que expunham à venda produtos sem procedência, gêneros alimentícios com prazo de validade vencido, bem como carnes igualmente sem procedência e indevidamente refrigeradas. Foram apreendidos e descartados um total de 2.800 kg de produtos nos estabelecimentos fiscalizados.

O proprietário do estabelecimento comercial fiscalizado, de 55 anos de idade, foi preso em flagrante pela prática de crime contra as relações de consumo. As carnes sem procedência e outros gêneros alimentícios com prazo de validade vencido e que eram impróprios ao consumo humano, foram descartados pelo risco iminente à saúde. A fiscalização tem por objetivo garantir que alimentos seguros sejam disponibilizados à população, ou seja, próprios para o consumo e benéficos para a saúde.

www.pc.rs.gov.br

Mais notícias