Ouça Agora

95.9 FM / AM 1160

Começa a nova fase da Campanha de Vacinação contra o Sarampo

No Estado, do total de 32 casos confirmados até 13 de novembro, 10 (31%) tem entre 20 e 29 anos.
Foto: Arquivo SES-RS-Caderneta de vacinação. Foto: Arquivo SES-RS-Caderneta de vacinação.

Começou ontem (18) a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo, com público-alvo de adultos de 20 a 29 anos não-vacinados ou com esquema vacinal incompleto.

“Essa faixa etária concentra o maior número de casos de sarampo no Brasil e é a segunda em maior incidência. Esse índice se reflete no Rio Grande do Sul”, explica a especialista em saúde do Núcleo de Doenças Transmissíveis do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Juliana Dourado Patzer.

No Brasil, dos 10.429 casos confirmados de sarampo até o dia 26 de outubro, 1.729 (16,5%) estão dentro da faixa etária da campanha. No Estado, do total de 32 casos confirmados até 13 de novembro, 10 (31%) tem entre 20 e 29 anos. Juliana lembra que a campanha não é indiscriminada, ou seja, devem se vacinar com a tríplice viral aqueles que nunca tomaram nenhuma ou apenas uma dose da vacina ou não possuem registro em caderneta de vacinação.

A estimativa do Ministério da Saúde é que há 747.890 pessoas dessa idade no Rio Grande do Sul que não receberam nenhuma das doses da vacina contra o sarampo. A vacinação é a forma mais eficaz de se proteger da doença e evitar complicações como cegueira e infecções generalizadas que podem levar a óbito. A tríplice viral protege também contra a caxumba e a rubéola. O calendário básico oferece duas doses, a primeira aos 12 meses de idade e a segunda aos 15 meses, com a tetraviral, que inclui proteção contra a varicela (catapora).

A campanha segue até 30 de novembro. A data marca também o Dia D de imunização, um sábado em que os postos de saúde ficam abertos para realizar a aplicação de doses. Após essa data, a vacina segue disponível de acordo com o calendário básico.

Primeira fase

A primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a doença aconteceu em outubro, com foco nas crianças acima dos 6 meses e menores de 5 anos. Para os bebês de 1 ano de idade, a campanha atingiu 100% da cobertura vacinal no Estado.

Casos de sarampo no Estado

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pelo Cevs, o Rio Grande do Sul registrou 32 casos confirmados da doença até o dia 13 de novembro. Destes sete são novos em relação ao boletim anterior. Os casos são das cidades de Alvorada (1), Porto Alegre (12), Dois Irmãos (1), Cachoeirinha (10), Gravataí (4), Ijuí (2) e Canoas (2).

Histórico do sarampo no RS:

2019: 32 casos (até 13/11)

2018: 47 casos

2012-2017: sem casos registrados

2011: 8 casos

2010: 7 casos

A doença

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. Qualquer indivíduo que apresentar febre e manchas no corpo (exantemas) acompanhado de tosse, coriza ou conjuntivite deve procurar os serviços de saúde para a investigação, principalmente aqueles que estiveram nos 30 dias anteriores em viagem a locais com circulação do vírus. Casos suspeitos devem ser informados imediatamente às Secretarias Municipais de Saúde ou para o Disque Vigilância, por intermédio do número 150.

Cobertura da vacinação

O Rio Grande do Sul apresentou nos últimos anos cobertura vacinal da primeira dose contra o sarampo (aos 12 meses) abaixo da meta, que é 95%.

Ano – cobertura vacinal 1º dose de tríplice viral

2018: 89% (ainda dados preliminares sujeitos a alteração)

2017: 88%

2016: 90%

2015: 88%

Assessoria de Comunicação Social - SES/RS

Mais notícias